Apologética Católica

 A Bíblia do Rei James



 

                 Até o início do séc. XVII, os 7 livros deuterocanônicos estavam presentes nas Bíblias protestantes. Isso é possível de ser constatado com uma simples consulta da edição protestante KJV de 1611. A Bíblia do rei James (em português Jaime ou Tiago), também conhecida como Versão do rei James ou Bíblia KJV (em inglês: Authorized King James Version,Versão Autorizada do rei Jaime), é uma tradução inglesa da bíblia realizada em benefício da Igreja Anglicana, sob ordens do rei Jaime I, que teve sua primeira publicação datada de 1611. Foi somente após a morte do Rei Tiago é que os protestantes decidiram “reformar” sua bíblia, eliminando definitivamente os deuterocanônicos sob o errôneo argumento de esses livros seriam “apócrifos”, pois contrariarem os princípios sob os quais fundamentavam-se algumas das  doutrinas protestantes.

                Para justificar essa decisão convencionou-se dizer entre os círculos protestantes que a Igreja Católica teria inserido os Deuterocanônicos na bíblia durante o Concílio de Trento. Contudo, é muito simples desmentir esta acusação, basta conferir que estes livros já estavam inclusos no índice de bíblia Católica de Gutemberg – primeira versão impressa da Bíblia – publicada quase um século antes da realização do Concílio de Trento.

Crie um site gratuito com o Yola.